Alimentos afrodisíacos que ajudam a manter sua libido em alta

Libido quer dizer desejo sexual e afrodisíaco significa aquilo que cria desejo sexual. Afrodisíaco vem de Afrodite, a deusa grega do amor, da beleza e da sexualidade. Era equivalente à deusa Vênus dos romanos. Segundo Homero, poeta da Grécia Antiga, autor dos famosos poemas épicos Ilíada e Odisseia, Afrodite era filha de Dione, deusa das Ninfas, e de Zeus, o deus supremo do Olimpo, o monte sagrado da Grécia onde os deuses habitavam. Mitologia à parte, a verdade é que realmente existem alimentos capazes de manter a nossa libido em alta e são, por isso, considerados alimentos afrodisíacos.

Entretanto, é preciso ficar claro que a falta de desejo sexual não ocorre somente por falta de nutrientes em nosso organismo. Alcoolismo, drogas, stress emocional, fadiga física, noites mal dormidas, diabetes, doenças cardíacas e até mesmo problemas de relacionamento entre o casal acarretam uma inibição da libido, reduzindo ou em casos mais graves causando a impotência no homem e a frigidez nas mulheres. No caso do sexo masculino, há ainda uma substância determinante para um bom desempenho sexual. A testosterona, hormônio que cria mais ereções e, consequentemente, maior disposição para o sexo, produz mais espermas e aumenta a fertilidade, propiciando a elevação da autoestima masculina. Mas, sem dúvida, existem alimentos que podem dar uma ajuda importante para manter a saúde sexual dos homens e das mulheres. Então, de certa forma, podemos criar uma dieta do poder sexual ou uma gastronomia do amor.

ALGUNS DOS MAIS PODEROSOS ALIMENTOS AFRODISÍACOS

Ferran Adrià Acosta, cozinheiro espanhol considerado um dos melhores “chefs” do mundo, afirma que “comer e fazer amor são atividades tão intensamente relacionadas que, às vezes, se confundem”.  Então, nada mais importante para quem deseja manter seu impulso sexual do que aprender a usar os nutrientes afrodisíacos em sua dieta diária.

Vitamina C

A vitamina C associada ao zinco não só preserva o nível de testosterona como ajuda o nosso organismo a produzir mais deste hormônio sexual.

Arginina

A arginina, um aminoácido existente no leite e seus derivados, na carne e no chocolate, libera óxido cítrico, um neurotransmissor que, segundo as pesquisas,  ajuda o pênis a manter uma ereção sólida.

Vitamina B3

A vitamina B3, encontrada nos peixes, no aspargo e no amendoim, dilata os vasos sanguíneos, fazendo o sangue fluir com mais intensidade para os órgãos genitais, estimulando o apetite sexual.

Mel

Alimento rico em vitamina C e vitaminas do complexo B, além de outros minerais contidos no pólen das flores, o mel estimula a produção de hormônios sexuais.

Gorduras saturadas

As gorduras saturadas encontradas nos derivados do leite, na carne de boi e também na banha de porco são excelentes fontes de energia sexual.

Proteínas de origem animal

As proteínas de origem animal, contidas também na carne, nos ovos e no leite, não podem faltar na dieta afrodisíaca.

Vinho tinto

Segundo estudiosos da Universidade de Florença, as mulheres devem tomar duas taças de vinho tinto por dia para estimular a libido.

Café

O café é também um estimulante para aqueles dias em que a pessoa se sente sem energia para fazer sexo. A dose é duas xícaras de café bem forte.  A cafeína é um estimulante sexual, pois ativa o sistema nervoso e confere muito mais energia ao corpo.

Catuaba e o guaraná

A catuaba e o guaraná em pó são também ótimos afrodisíacos.

Ginseng e Ginkgo Biloba

O ginseng e a ginkgo biloba são plantas vasodilatadoras capazes de estimular a função sexual.

Em várias feiras do nordeste brasileiro e na feira dos nordestinos no bairro de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, são vendidas as famosas “garrafadas afrodisíacas“, bebidas que prometem acabar com a impotência e são muito populares. Algumas contém ervas, ipê roxo, jatobá, aroeira, confrei e barbatimão. Outras contém, além do jatobá, imburana, catuaba, cipó cravo, nó de cachorro, marapuama, guaraná em pó e catinga rasteira. São muito bem vendidas, mas não há ainda pesquisa científica que comprove realmente seus benefícios.

Mas não se esqueça de que o maior afrodisíaco do mundo é o amor. Um casal apaixonado se deseja e vai reinventar mil formas de ativar a libido, porque a química do amor é muito, muito forte.

Morango

O morango é uma fruta rica em nutrientes importantes para a nossa saúde, como vitamina C, vitaminas do Complexo B, iodo, potássio e magnésio, por exemplo. Mas não é exatamente uma fruta afrodisíaca devido ao que oferece. Na verdade, a sua fama se deve à sua imagem sensual, de cor vermelha, que sempre foi associada em propagandas com o desejo sexual. Realmente, é algo excitante ver lábios com batom vermelho mastigando um delicioso morango. Afinal, os olhos são a porta de entrada do estímulo sexual para o cérebro. Daí para a frente, tudo se desencadeia.

DROGAS QUE ESTIMULAM A EREÇÃO MASCULINA. USAR OU NÃO USAR?

A droga mais famosa vendida nas farmácia para estimular a ereção do pênis é o citrato de sildenafila, que é comercializado também como medicamente genérico ou através da famosa marca Viagra. A droga está indicada para o tratamento da disfunção erétil, que se entende como sendo a incapacidade de atingir ou manter uma ereção suficiente para um desempenho sexual satisfatório. Segundo a bula do citrato de sildenafila, esta droga melhora as ereções em 71% dos homens em dosagem de 50 miligramas e 100 miligramas. Elas relatam também que não há constatação de risco cardíaco para pessoas saudáveis, mas advertem que ninguém deve usar citrato de sildenafila sem um rigoroso acompanhamento médico, que começa com o conhecimento da história clínica e a realização de um exame físico completo para se diagnosticar a disfunção erétil, determinar as prováveis causas e identificar o tratamento adequado. Pois, existe naturalmente um grau de risco cardíaco associado à atividade sexual. Portanto, os médicos podem considerar uma avaliação da condição cardiovascular dos seus pacientes antes de iniciarem qualquer tratamento para a disfunção erétil. Os agentes para o tratamento da disfunção erétil não devem ser utilizados em homens para os quais a atividade sexual esteja desaconselhada.

Foram relatados eventos cardiovasculares graves pós-uso do citrato de sildenafila, incluindo infarto do miocárdio, morte súbita cardíaca, arritmia ventricular, hemorragia cerebrovascular e ataque isquêmico transitório em associação temporal com o uso desta droga para a disfunção erétil. A maioria, mas não todos os pacientes, tinham fatores de risco cardiovascular pré-existente. Foi relatado que muitos desses eventos ocorreram durante ou logo após a atividade sexual e poucos foram relatados com ocorrência logo após o uso de citrato de sildenafila sem atividade sexual. Relatou-se que outros ocorreram horas ou dias após o uso de citrato de sildenafila e atividade sexual. Não é possível determinar se esses eventos estão relacionados diretamente ao uso de citrato de sildenafila, à atividade sexual, a pacientes com doença cardiovascular de base, à combinação desses fatores ou outros fatores.

Portanto, diante dessa falta de segurança total no uso do citrato de sildenafila, o melhor é ser prudente e não usar esta droga para chegar à ereção, principalmente porque existem formas naturais de se manter ou melhorar a atividade sexual. Ou, então, é pagar para ver. O que você prefere?