Cérebro, o supercomputador que controla todos os órgãos e funções do nosso corpo

Cérebro, o supercomputador que controla todos os órgãos e funções do nosso corpo

Todo o funcionamento de nosso corpo depende diretamente dos comandos que vêm do cérebro, que pode ser comparado a um computador super complexo que executa funções sofisticadíssimas como:

  • Controlar as funções vitais: temperatura corporal, pressão arterial, frequência cardíaca, respiração, metabolismo, digestão, excreção, circulação sanguínea, regulação do pH corporal e, inclusive, a reprodução, sem a qual a nossa espécie se extinguiria
  • Ativar atividades essenciais: dormir, comer, beber, pensar, raciocinar, falar, escrever, ouvir, sentir, enxergar, cheirar, memorizar, recordar, aprender, criar,  perceber, andar, correr, amar e tudo o mais que nós fazemos diariamente ao longo de toda a nossa vida
  • Receber, processar, integrar e interpretar todas as informações que recebemos através de nossos cinco sentidos 

Portanto, para que seu corpo funcione bem é preciso, em primeiro lugar, que seu cérebro também funcione bem. Ele é o controlador de tudo. Você entraria num carro para uma viagem com um motorista que não sabe dirigir direito? Em nossa vida é assim. O corpo é o nosso veículo e o cérebro o motorista.

FISIOLOGIA DO CÉREBRO

O cérebro humano pesa cerca de 1,3 kg e fica localizado dentro de uma cavidade chamada crânio, no topo da cabeça. É composto de aproximadamente 86 bilhões de neurônios, células que compõem o sistema nervoso e são responsáveis por conduzir, receber e transmitir os impulsos nervosos através do corpo, fazendo com que todos os nossos órgãos funcionem em harmonia e que sejamos capazes de responder a todas as situações que enfrentamos no mundo. Recebemos incessantemente milhares de informações e geramos milhares de respostas em questão de segundos, e tudo funciona com a precisão de um relógio suíço. Para isso, nosso cérebro é divido em duas partes, conhecidas como lóbulos, sendo que a metade esquerda comanda o lado direito do corpo e a metade direita comanda o lado esquerdo do corpo. É por isso que nós conseguimos pensar e agir ao mesmo tempo.

NOSSA SAÚDE DEPENDE DO FUNCIONAMENTO DO CÉREBRO

Está comprovado cientificamente que a saúde depende de como nosso cérebro funciona, principalmente uma parte muito sutil deste órgão, a mente. A expressão “mente sã num corpo são” foi cunhada pelo filósofo romano Décimo Júnio Juvenal, que nasceu no ano 60 depois de Cristo e viveu 80 anos, uma idade bastante avançada para aquela época. Portanto, é muito importante cuidar de nosso cérebro e de nossa mente. Estudos médicos mostram que existe uma diferença entre a idade cronológica, que conta o tempo que vivemos a partir de nossa certidão de nascimento, e a idade biológica, que pode ser definida como o estado de conservação de nosso corpo. Tem pessoas com 50 anos de idade que apresenta um corpo desgastado aparentando uma idade biológica de 65 anos, por exemplo. Ou, ao contrário, tem idosos de quase 90 anos que parecem ter um corpo de 70 anos. É como acontece também com um carro. Existem veículos muito antigos que são tão bem conservados pelos seus donos que parecem novos e, outros bem mais novos, que parecem uma lata velha devido à falta de cuidado.

Atualmente, as pessoas estão vivendo mais tempo, a expectativa de vida está crescendo, mas, infelizmente, também estão passando mais tempo doentes, principalmente em decorrência de doenças degenerativas, como câncer, Alzheimer e a perda da mobilidade. Mas isto não tem que ser assim. Se a pessoa se cuidar corretamente ela pode atravessar o tempo com saúde e disposição, como se fosse jovem eternamente. Além dos cuidados físicos com o corpo, um dos pontos chaves para esta façanha maravilhosa é manter o foco na perspectiva de futuro. Quem começa a viver com lembranças do passado ou começa se limitar a viver plenamente por causa da idade, é uma pessoa que de fato ficou velha. Quem não tem mais sonhos, não deseja conquistar mais nada e acha que tudo que tinha que fazer na vida já foi feito, é alguém condenado à amargura da velhice. Esta pessoa com certeza vai perder o vigor do seu cérebro e, consequentemente, do seu corpo.

Outra descoberta importante é que os cientistas verificaram que o nosso cérebro tem o poder de nunca parar de aprender e nossa capacidade de armazenar conhecimento é infinita. Isto graças à plasticidade cerebral e às habilidades do cérebro para criar novas conexões e fortalecer as velhas. Assim podemos melhorar nossa capacidade cognitiva e expandir indefinidamente nossa qualidade de vida. Mas, para isto, ele precisa ser estimulado. A pessoa tem que se sentir viva e olhar sempre para frente. Não existe idade para a pessoa estar apaixonada. O amor é uma das coisas mais benéficas para a saúde. Você pode estar apaixonado por outra pessoa ou por muitas outras coisas no mundo. O que importa é a paixão que move todas as nossas células para um único objetivo: viver intensamente até o último momento de nossas vidas.

O CÉREBRO CURA O CORPO

Muitos pacientes com doenças terminais se curaram milagrosamente sem que nenhum médico possa explicar o que causou a cura. E nem mesmo os próprios doentes. Mas, na maioria dos casos, se constatou que o milagre aconteceu pela fé. Muito pouca gente entende o que realmente é a fé. Diz um velho ditado que a fé remove montanhas. E é verdade. A fé é o mais poderoso estimulante de nosso cérebro. Jesus depois de seus milagres sempre dizia “você se curou por causa da sua fé”. Veja bem que ele dizia “você se curou”, ou seja, a cura veio de dentro da própria pessoa. Mas por causa da fé. Ele era simplesmente o indutor deste estado de fé. Ele tinha o poder de levar a pessoa a acreditar que podia ser curada. Então, a fé ativava todo o mecanismo cerebral capaz de produzir o milagre. Esta área do cérebro ainda é invisível para a ciência. Os cientistas sabem que ela existe, mas ainda não conseguiram localizá-la. Os místicos da antiguidade, entretanto, deixaram um legado deste conhecimento secreto. Ela é a glândula pineal, que fica localizada na parte central do cérebro. Cientificamente, ela é conhecida apenas como a glândula do sistema endócrino responsável pela produção da melatonina, hormônio que produz o sono. Mas a sabedoria antiga diz que é ela a sede do nosso espírito, o nosso conector com o Criador. É ela que abre as portas da percepção extrassensorial e é capaz de ativar os poderes ocultos que possuímos e que se mantêm selados pela ignorância e o apego excessivo ao mundo material. Como vivemos exclusivamente ligados ao burburinho do mundo e à sua agitação não temos tempo, conhecimento nem coragem de ficar em silêncio para nos conectar com a glândula pineal.

Algumas drogas, como o LSD, ou plantas como a ayahuasca, têm a capacidade de ativar a glândula pineal, mas de forma incontrolada não é recomendada. A fé e a meditação, ao contrário, nos elevam de forma segura a esse contato com o nosso espírito. Então, nossa oração será ouvida e, como resposta, o nosso cérebro será ativado para realizar a cura. É um processo invisível, sem base ou constatação científica, portanto rejeitado pela medicina convencional. E também bastante incomum. Porque não adianta só a pessoa dizer “eu tenho fé e quero ser curada”. Pois, enquanto tiver dúvida dentro de você não existe realmente fé.

Mas existem outras formas de se constatar como o cérebro cura o nosso corpo. Um exemplo bem simples. Você sofre uma queimadura. No mesmo instante, seu cérebro dá ordens para que a sua pele comece a ser regenerada. O que se tem que fazer é apenas impedir um infecção bacteriana na área lesionada. Outro fato. Diariamente milhares de células morrem dentro do nosso corpo e outras milhares são criadas regenerando nossos órgãos. Se não fosse assim todo mundo teria câncer.

Por mais que os estudiosos da neurociência vasculhem o cérebro há anos eles sabem que ainda estão longe de desvendar todos os mistérios deste órgão maravilhoso e incomparável que é o nosso cérebro. Ainda existe um mito de que o ser humano só usa 10% do seu cérebro. Isto não é verdade. Todo o nosso cérebro esta em pleno funcionamento. A situação é outra. É como um computador. Quando ele está ligado todo o seu mecanismo está em funcionamento. Mas nem todos os softwares estão sendo usados. Assim também é com o nosso cérebro. Temos muitos softwares que ainda não aprendemos utilizar e que expandirão nossa inteligência e consciência para muito além de um Albert Einstein, um Nikola Tesla ou qualquer outro ser humano reconhecido pelo seu altíssimo QI.