Entender a função do pH é aprender
o bê-a-bá da saúde

Entender a função do pH é aprender
o bê-a-bá da saúde
5 (100%) 1 voto[s]

O único momento em que um corpo é totalmente alcalino é quando ele morre, pois a pessoa pára de respirar e, consequentemente, deixa de inalar oxigênio. O pH (potencial de hidrogênio) é uma medida do nível de acidez e da alcalinidade em nosso organismo. Não existe um pH único para todo o nosso corpo. Cada órgão tem o seu próprio pH como também o sangue. O pH é uma escala que varia entre o valor mínimo 0 (acidez máxima) e o máximo 14 (acidez mínima ou basicidade máxima). O pH 7 representa um ponto neutro, nem ácido nem alcalino. Acima de 7 é alcalino e abaixo de 7 ácido. No entanto, como já foi explicado, acima de 7 não significa 100 por cento alcalino. O sangue representa 8 por cento da nossa massa corporal. Ou seja, uma pessoa que pesa 50 quilos tem 4 quilos de sangue. O sangue irriga todo o nosso corpo, levando oxigênio e alimentos para os nossos órgãos. O pH normal do sangue se situa entre 7,35 e 7,45. A manutenção deste pH do sangue ocorre através de um complexo sistema de oxidação do oxigênio em nosso organismo. Se o sangue se torna mais ácido, o corpo acelera a respiração para ingerir mais oxigênio e, ao contrário, reduz a ingestão de oxigênio para evitar uma elevação do pH que o tornaria muito alcalino.

E por quê? O rompimento da escala do pH, tanto para baixo como para cima, seria um risco iminente para a saúde do nosso corpo, que o levaria à morte. Contudo, não importa se comemos alimentos ácidos ou alcalinos, o pH do nosso sangue não se altera, pois temos um mecanismo de auto-regulação do pH realizado por meio dos rins (controle hídrico), pulmões (respiração) e sistema tampão (mistura de componentes básicos e alcalinos). Esses sistemas juntos permitem a manutenção do pH sanguíneo nos níveis de normalidade, apesar da carga ácida dos alimentos e do metabolismo tecidual, exceto quando a pessoa está acometida por doenças graves como o câncer.

O problema é que nunca na história da humanidade se consumiu tantos alimentos ácidos como atualmente, principalmente refrigerantes, que têm pH pouco acima de 2. Esta alimentação eleva a acidez do ambiente celular, o que causaria inflamações crônicas nos tecidos. Para evitar isto, nosso organismo é obrigado a consumir mais oxigênio para alcalinizar o nosso ambiente celular. Este processo rouba energia de nosso corpo, pois nossas células precisam de oxigênio como combustível para queimar a glicose e fabricar energia. E, quanto menos energia temos, mais ficamos expostos às doenças.

Veja na tabela abaixo os valores de vários pH em nosso organismo:

LocalPH
Sangue7,35 a 7,45
Células7,35 a 7,45
Saliva6,8 a 7,2
Urina4,8 a 8,0
Estômago1,2 a 3,0
Pâncreas7,1 a 8,2
Bile7,6 a 8,6
Vagina3,5 a 4,5
Sangue7,2 a 7,6

Na verdade, temos muito pouca influência sobre o pH de nosso organismo. Contudo, este mínimo, às vezes até menos de 1 por cento, pode representar a nossa saúde ou a nossa doença. Portanto, evite a ingestão excessiva de alimentos muito ácidos, exceto os que possuem alto teor de ácido cítrico e baixo teor de glicose, como o limão, por exemplo, que apesar de possuir um pH 2,0 se torna alcalino em nosso organismo por causa do poder de oxidação do ácido cítrico. Lembre-se sempre que alimentos ácidos roubam energia de nosso organismo, que debilitado adoece.

Veja esta tabela do PH de vários alimentos:

ClasseAlimentosPH
AlcalinosEspinafre, Couve, Brócolis, Repolho, Cenoura, Pepino, Limão, Laranja, Azeite de Oliva, Alface, Batata Doce, Ervilha, Manga, Mamão, Abacate, Banana, Milho, Rabanete, Cogumelo, Beterraba, Azeitona, Morango, Abacaxi, Abóbora, Alface, Beringela, Quiabo, TomateMaior que 7,0
NeutrosCaranguejo, Chocolate Amargo7,0
ÁcidosFarinha de Trigo, Arroz, Batata, Manteiga, Café com Leite, Leite, Ovos, Peixes de Água Doce, Camarão, Açucar, Carne Vermelha, Atum, Feijão, Queijo Minas, Presunto, Maionese, Fermento, PiclesMenor que 7,0
Muito ÁcidosVinagre, RefrigerantesMenor que 3,0

Para finalizar, é bom frisar porque alimentos azedos, como o limão, a laranja, o abacaxi e o tomate, são classificados como alcalinos. É devido à alta concentração de ácido cítrico que eles possuem. Destes o limão é o mais alcalino, pois além de possuir a maior concentração de ácido cítrico é também o que possui a menor taxa de frutose (açúcar natural das frutas). Outra advertência: se movimente o máximo possível. A atividade física nos obriga a inalar mais oxigênio e manter o equilíbrio de nosso pH. Cuide também do seu humor. Temperamento agressivo ou raivoso produz acidez, aumenta excessivamente a sua adrenalina e, por consequência, a coagulação sanguínea, podendo causar um derrame cerebral. Cultive a paz e a cordialidade, se alimente corretamente, tome bastante sol, seja ativo e viva com muita saúde.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*