Porque algumas pessoas vivem tantos anos? Existe uma fórmula mágica para a longevidade?

O ser humano sempre sonhou com a imortalidade. A ciência continua pesquisando para descobrir formas de prolongar indefinidamente a vida, coisa que já era feita pelos antigos egípcios e até pelos alquimistas na Idade Média. Substituição de órgãos doentes ou defeituosos do corpo humano seria uma alternativa para prolongar a vida, mas ainda não seria a imortalidade. Então, se trabalha com a possibilidade de transpor o cérebro para o corpo de um ciborgue ou androide. Mas igualmente ainda não teríamos conquistado a tão desejada vida eterna, pois um dia o cérebro inevitavelmente também irá morrer. A ficção aponta, como na série cinematográfica San Junipero, para uma saída estritamente fantasiosa, a de viver num mundo virtual após a nossa morte orgânica. Mas você gostaria de manter sua mente vivendo em uma simulação de mundo completamente virtual? Pois é, a questão da imortalidade continua sem uma solução, desde que os seres humanos foram expulsos do Éden, conforme o relato bíblico, e se transformaram em simples criaturas mortais.

A LONGEVIDADE É UM FATO REAL

Mas uma coisa é a imortalidade e outra, esta sim totalmente palpável e ao nosso alcance, é a longevidade. A Bíblia relata personagens que viveram mais de 900 anos. O recordista é Metusalém, bem conhecido por ter vivido mais do que todos, chegando a 969 anos! Nos tempos atuais, mesmo com os avanços da ciência que aumentaram a expectativa de vida, é muito difícil alguém chegar ao 100 anos de idade e muitos poucos ultrapassam esta marca. O Guinness, conhecido livro dos recordes, registra casos excepcionais de pessoas que alcançaram uma longevidade muito além do padrão normal da humanidade, cuja expectativa de vida atual se situa na faixa dos 70 anos. O título de pessoa mais velha da história moderna é atribuído à francesa Jeanne Calment, que morreu em 4 de agosto de 1997 aos 122 anos e 164 dias. Atualmente, a pessoa mais velha do mundo é a japonesa Kane Tanaka, com 116 anos e 224 dias.

Mas será que existe uma fórmula mágica para a longevidade, ou depende de seguirmos um modo de vida saudável ou é simplesmente uma questão genética?

Se existe, o tal elixir da vida longa continua guardado a sete chaves pelos magos que detém a sua receita. Seguir um modo de vida saudável é totalmente recomendado, até mesmo para que a pessoa, não importa quantos anos viva,  não passe a sua velhice doente numa cama. Por fim, resta a genética, que realmente tem uma influência preponderante na longevidade, mas não explica tudo. Mas, então,  o que determina a longevidade?

EM BUSCA DA LONGEVIDADE

Na verdade, o que determina a longevidade é a lei da conservação da energia. Pessoas que passam a vida desperdiçando a energia vital que receberam no seu nascimento irão morrer mais cedo. É inevitável. Existem dois tipos de energia em nosso corpo, esta energia que nascemos com ela, que é a nossa energia vital, e a chamada energia funcional, que adquirimos por meios dos alimentos e a usamos para manter o nosso corpo em funcionamento. Para entendermos a diferença entre as duas vamos citar um exemplo simples. Pegamos duas pessoas do mesmo sexo e com a mesma idade e cortamos a alimentação delas. Uma certamente vai sobreviver mais do que a outra. Porquê, se ambas deixaram de receber energia dos alimentos? Justamente por causa do estoque de energia vital de cada uma, que nunca é igual. Alguém tem sempre mais do que o outro. E, mais importante, um conserva melhor a sua energia vital. Mas como, se a maioria das pessoas que viveram acima dos 100 anos sequer sabem responder o que fizeram para se manter vivas por tanto tempo. A única resposta possível é a de que estas pessoas longevas aprenderam este truque intuitivamente e o fizeram de forma tão natural que não têm consciência dele.

O CAMINHO PARA A LONGEVIDADE

Se você quer ter uma chance de alcançar a longevidade precisa de saber três coisas essenciais.

  1. É a mente que consome a nossa energia vital. Uma mente tranquila, serena, sem sentimentos negativos, que não vive acelerando o tempo como a maioria das pessoas que vivem na agitação do mundo moderno. É o passaporte para a longevidade.
  2. Todos os problemas de saúde que temos é causado por células defeituosas. E isto acontece quando seu DNA é danificado. E como isto acontece? Quando nosso organismo é atacado por vírus, bactérias, radiações, toxinas, doenças como o câncer e outras necroses, como as causadas pelo diabetes, ou ainda por uma alimentação deficiente em nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo, principalmente os antioxidantes, que nos protege contra o envelhecimento precoce das células. E quando nossas células acabam tão danificadas que param de funcionar ocorre a chamada senescência, ou “morte celular”. E morte celular leva à morte real da pessoa.
  3. O sono é o maior conservador da nossa energia vital, pois é também o maior reparador do stress, que consome a nossa energia de vida. Noites mal dormidas ou perder noites de sono é um acelerador do envelhecimento e, por conseguinte, da redução do nosso tempo de vida.