Tai Chi Chuan: conheça os benefícios desta ginástica para sua mobilidade

Avaliar postagem

Um dos maiores problemas quando envelhecemos é a perda da mobilidade. A dificuldade de locomoção nos torna prisioneiros de bengalas, muletas e, em casos mais graves, até mesmo de uma cadeira de rodas ou de uma cama. Estudo realizado por um grupo de ortopedistas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com base em dados estatísticos dos Estados Unidos, totalizando 24.062 pacientes com mais de 60 anos de idade, que tiveram fratura do fêmur devido a queda relacionada à perda de mobilidade, mostra que as taxas médias de mortalidade foram de 5,5% durante a internação hospitalar, 4,7% ao fim de um mês de seguimento, 11,9% com três meses, 10,8% com seis meses, 19,2% com um ano e 24,9% com dois anos. Com o aumento da expectativa de vida e, consequentemente, com a maior proporção de idosos na população, principalmente os chamados grandes idosos – aqueles com mais de 80 anos-, a importância deste tipo de fratura tem aumentado nas últimas décadas. Só nos Estados Unidos estima-se que ocorram anualmente 350.000 fraturas do fêmur, com um custo total de aproximadamente 6 bilhões de dólares por ano, só em cuidados clínicos.

No Brasil, a população estimada de idosos é de 28 milhões de pessoas. Embora nosso país não seja tão minucioso em pesquisas como os norte-americanos, alguns números mostram que os acidentes causadores de quebra do fêmur atinge mais de 30 mil casos por ano, com taxas de mortalidade variando de 15 a 50% no primeiro ano, além da incapacidade física total ou parcial após a fratura, sendo que 50% dos pacientes tornam-se restritos ao leito ou à cadeira de rodas e, daqueles que conseguem retornar ao domicílio, 25 a 35% passam a necessitar de cuidadores ou algum dispositivo para auxiliar a locomoção. É um quadro preocupante.

As causas da perda da mobilidade estão associadas a alguns fatores que poderiam ser evitados facilmente: a osteoporose,  o sobrepeso, a musculatura fraca e o sedentarismo. E onde entra o Tai Chi Chuan nisso tudo?

O QUE É O TAI CHI CHUAN

De origem chinesa, o Tai Chi Chuan é considerado uma arte marcial, chamada por muitos de Kung Fu leve. Mas não é só para a luta que ele serve. Na verdade, é uma ginástica fantástica. Os movimentos são suaves, cíclicos, fluídos e requerem plena atenção mental, devendo ser comandados pelo centro do corpo (região do alto das coxas até a altura do umbigo). O Tai Chi Chuan foi criado sob influência das práticas Taoístas de circulação de energia, que visavam aumentar a vitalidade e melhorar a circulação da energia, fundamentado sobre a observância das leis naturais do Yin e Yang, os pólos positivos e negativos da energia. Na China, é comum encontrar no amanhecer milhares de pessoas, principalmente idosos, praticando Tai Chi Chuan em grupo nas praças públicas das cidades.

BENEFÍCIOS DO TAI CHI CHUAN PARA A MOBILIDADE E A SAÚDE FÍSICA E MENTAL

» Praticar o Tai Chi Chuan é, primeiramente, se harmonizar com tudo que está à sua volta. Isto significa estar atento, com a atenção focada em tudo que você faz. A maioria dos acidentes ocorre por falta de atenção. Uma distração de segundos que pode ser fatal, principalmente na terceira idade. Para isto, o Tai Chi Chuan, com base no taoísmo, ensina que a pessoa não deve pensar nem falar enquanto se locomove. Quando quiser pensar ou falar, pare e pense ou pare e fale. O pensamento é a principal causa de distração.

» O Tai Chi Chuan mantém a elasticidade de nossa musculatura. Este é o fator mais essencial, juntamente com uma estrutura óssea forte, para garantir nossa mobilidade em qualquer idade. O Tai Chi Chuan é uma ginástica de alongamento, que fortalece nossa musculatura.

» Os movimentos do Tai Chi Chuan impulsionam o sangue, fazendo-o circular melhor por todo o nosso corpo. Além disso, o Tai Chi Chuan melhora a qualidade do nosso sangue, uma vez que ensina a pessoa a respirar profundamente enquanto faz os exercícios. Mais oxigênio no corpo significa mais energia para nossas células e, consequentemente, mais disposição e força para a pessoa.

» Serenidade e o equilíbrio das emoções.

» O relaxamento causado pelos seus movimentos elimina o stress corporal e, com isso, fortalecemos nosso sistema imunológico, nos mantendo mais resistentes a doenças.

O Tai Chi Chuan é uma forma segura de exercício para pessoas de todas as idades. Da mesma forma que na China, o governo brasileiro deveria patrocinar instrutores para darem aulas ao ar livre nas praças, principalmente das grandes cidades, onde o sedentarismo é maior.

NÃO SE ESQUEÇA TAMBÉM DA ALIMENTAÇÃO PARA PREVENIR A PERDA DE MOBILIDADE

Além dos exercícios físicos, como os do Tai Chi Chuan, é preciso também a pessoa ter uma alimentação correta que forneça diariamente níveis adequados de proteína, cálcio, magnésio e zinco. Porque estes elementos são importantes para manter a nossa mobilidade?

» Nossos músculos são formados de proteínas. Portanto, coma ovo e carnes. Use gordura de porco, que você mesmo pode fazer em casa fritando o toucinho na panela de pressão sem a borracha de vedação durante 30 minutos.

» 90% de nossos ossos são formados por colágeno na parte orgânica, mas a parte física é que mantém a sua estrutura capaz de nos colocar de pé. E ela é justamente formada por cálcio e também por fósforo em menor quantidade. Embora haja uma propaganda massificante na televisão, não faça suplementação de cálcio por meio de medicamentos. É muito perigoso para a sua saúde. O consumo isolado de cálcio cria uma descompensação metabólica complicada. Esse cálcio será muito pouco absorvido pelo nosso organismo, principalmente pelos ossos e vai se acumular nas articulações, levando a dores articulares, que também reduzirão nossa mobilidade. Há o risco do cálcio se depositar nas artérias coronárias, criando risco de infarto. Beba também muito pouco leite. O cálcio do leite não é bem absorvido pelos nossos ossos e pode causar o mesmo problema da suplementação medicamentosa. A melhor fonte de cálcio são as verduras de folhas verdes escuras, como a couve, o brócolis e o espinafre. O espinafre é rico em cálcio, mas possui uma enzima que impede a absorção do cálcio. Por isso, a melhor forma de consumi-lo  é através de um detox batido no liquidificador. A mistura inclui somente as folhas do espinafre, folhas de hortelã e suco de limão. O ácido cítrico do limão neutraliza a enzima do espinafre que impede a absorção de seu cálcio pelos ossos. E não se esqueça de tomar sol diariamente, sem protetor solar, de 10 horas ao meio-dia, durante cerca de meia-hora. Sem sol, dificilmente o cálcio será absorvido pelos ossos.

Como complemento para sua mobilidade, ande a pé diariamente. Faça caminhadas sem carregar nada nas mãos, usando roupas leves, ligeiramente largas e um calçado bem confortável, como o tênis por exemplo. E não se esqueça nunca de praticar o ensinamento do Tai Chi Chuan de não pensar enquanto anda. Preste toda a atenção apenas no caminho.