Tomate: indispensável para prevenção do câncer

Tomate: indispensável para prevenção do câncer
Avaliar postagem

Tomate é um fruto da mesma família da berinjela, pimenta e o pimentão. Ele foi introduzido na dieta ocidental por volta de 1595, quando os conquistadores espanhóis o descobriram nas regiões montanhosas do Equador e do norte do Peru, de onde o levaram para a Europa, onde se propagou principalmente na Itália. Existem duas variedades de tomate. A mais comum é a da cor vermelha, por ser rica em licopeno. E a outra é da cor amarela, também por ser rica em caroteno. E são justamente estas duas substâncias que tornam o tomate tão importante na nossa alimentação, além de serem encontrados, em ambas as variedades, quantidades significativas de sais minerais, com o o cálcio, fósforo, potássio, magnésio, zinco e acido fólico, e as vitaminas A, C e do Complexo B.

O PODER DO LICOPENO E DO CAROTENO

O licopeno é a substância que confere a cor avermelhada ao tomate, melancia e morango, entre outros vegetais, sendo que quanto mais intensa for a cor vermelha, maior a quantidade de licopeno que ela contém. Já o caroteno confere a cor amarelada-laranjada aos frutos, como a laranja e o maracujá,  e também à abóbora e ao tomate dessa variedade. Da mesma forma que o licopeno, é um poderoso antioxidante, pois ambos pertencem à família dos carotenoides. Plantas, algas fungos e bactérias conseguem sintetiza-los naturalmente, mas o ser humano só consegue adquiri-los pela alimentação. O tomate é que possui a maior concentração de licopeno e caroteno. Como antioxidantes atuam na prevenção da oxidação dos radicais livres, moléculas derivadas do processo de combustão do oxigênio no interior das nossas células para fabricação de energia para o corpo. Os radicais livres são essenciais para o nosso sistema imunológico, mas possuem propriedades oxidantes que podem atacar nossas células, causando o seu envelhecimento precoce. Isto acontece também até mesmo com o oxigênio que respiramos, que é o maior oxidante ativo em nosso organismo. Outra ação  dos antioxidantes é evitar a oxidação do colesterol LDL (de baixa densidade), que exerce a importante função de transportar os triglicérides para as nossas células, impedindo assim que eles percam esta sua propriedade quando em circulação no sangue e se transformem em placas que causam a arteriosclerose. Por isto, é muito apropriada uma dieta rica em antioxidantes, principalmente contendo o licopeno e o caroteno, que pode ajudar a prevenir várias doenças degenerativas, como o câncer e o Alzheimer.

Para tornar mais eficiente a absorção do licopeno pelo nosso organismo é necessário que seja adicionado ao seu consumo uma gordura monoinsaturada, como a do azeite de oliva, que age como um meio de transporte dessas substâncias para todos os nossos órgãos, assegurando sua absorção e ação antioxidante. Outro detalhe é que comendo o tomate cru a absorção de licopeno se situa em apenas 13% da biodisponibilidade encontrada no fruto, enquanto no tomate cozido esta taxa sobe para 70%.

MAIS BENEFÍCIOS DO TOMATE PARA A SAÚDE

=> O tomate também contém cromo, mineral que atua no controle da quantidade de açúcar na corrente sanguínea, ajudando, portanto, a combater o diabetes.

=> O licopeno e a vitamina C encontrados no tomate são também poderosos anti-inflamatórios.

=> A vitamina A fortalece os cabelos e atua na prevenção de várias doenças dos olhos, preservando a qualidade da nossa visão durante toda a nossa vida.

=> O tomate fortalece os ossos devido à presença do potássio e do cálcio, sendo que o potássio atua também na prevenção de doenças cardiovasculares e no derrame cerebral.

TABELA NUTRICIONAL DO TOMATE (100g de polpa)

NutrienteQuantidade
Calorias15,3kcal
Proteínas1,2g
Gorduras0,2g
Carboidratos3,1g
Fibras1,2g
Vitamina A25mcg
Vitamina B156mcg
Vitamina B243mcg
Vitamina B30,64mg
Vitamina C21,2mg
Calcio6,9mg
Fósforo20mg
Ferro0,6mg
Zinco0,1mg

Embora seja indispensável em nossa dieta, o tomate é um dos alimentos que mais exigem agrotóxicos na sua produção. Para evitar o consumo desses venenos, lave o tomate em água fria ou gelada, esfregando bastante a sua casca com os dedos. Mas não retire a casca do tomate para usá-lo na sua alimentação, pois assim estará perdendo a maior parte do licopeno e do caroteno que ele contém. Os benefícios do tomate superam o custo da ingestão residual de agrotóxicos. Agora, se você puder, produza o seu próprio tomate em vasos ou no seu jardim, ou ainda dê preferência aos hortigranjeiros que vendem somente produtos orgânicos, embora eles ainda sejam raros por todo o país.